12.7 C
São Marcos
IníciogeralSão-marquense de 3 anos tem aplasia de medula e precisa de ajuda...

São-marquense de 3 anos tem aplasia de medula e precisa de ajuda para tratamento

Família de Brenda Vitória não é compatível para a doação de medula e médicos optam por tratamento alternativo. Amigos promovem eventos paralelos para ajudar

A pequena Brenda Vitória Vitosoafski Pinheiro, completará 3 anos de idade no dia 5 de julho e foi diagnosticada há cerca de 5 meses com Anemia Aplásica Severa. A doença é considerada grave e causa a substituição do tecido medular normal por tecido gorduroso e, portanto, não há formação adequada das células sanguíneas normais. Brenda precisa de um tratamento para manter a doença estável pois os papais e os irmãos não foram compatíveis para doar a medula para a realização do transplante, único meio de cura de Brenda.

Enquanto aguarda por um doador compatível, os médicos optaram por fazer um tratamento para que Brenda se mantenha bem, com o uso de medicamentos, até o transplante. Brenda recebeu alta hospitalar nesta quinta-feira (30) e vai precisar de medicamentos para se cuidar em casa, o tratamento deve durar cerca de 2 anos, porém a única certeza de cura é o transplante.

A família está promovendo uma vakinha virtual para quem quiser ajudar a Brenda no tratamento e também nos gastos que a família tem com deslocamentos, fraldas e outros custos básicos já que a mãe tem que se dedicar exclusivamente aos cuidados da pequena. Os medicamentos não são fornecidos pelo SUS e a família vai tentar conseguir judicialmente. As doações podem ser feitas via vakinha no link ou via pix através da chave 02772276074 (CPF da mãe, Ivanete Machado Vitosoafski), ou chave 01976553008 (CPF do pai de Brenda, Juares Pinheiro)

“Precisamos de fralda e coisas pra ela, então peço a ajuda de quem quiser ajudar a Brenda com qualquer valor, de coração, a nossa pequena a consegui o tratamento e ficar boa logo e poder viver sua vidinha normal”, acrescenta a mãe.

A família mora na Linha Marechal Deodoro da Fonseca, interior do município e além de Brenda, o casal tem mais dois filhos de 10 anos e 6 anos.

Transplante de medula é a única chance de cura

A família explica que a única chance de cura de Brenda é o transplante de medula, o tratamento com medicamentos serve apenas para manter a doença estável. O procedimento de transplante é realizado em centro cirúrgico hospitalar, com uso de anestesia geral. Consiste em punções com agulhas finas e especiais na região da bacia. São retirados, no máximo, 10% da medula óssea – o equivalente a uma bolsa de sangue. Os riscos para o doador são praticamente inexistentes e o único incômodo relatado por alguns voluntários é uma dor discreta no lugar da punção.

Interessados em ser doador de medula podem se dirigir ao Hemocs; em Caxias do Sul, o candidato preenche uma ficha com informações pessoais e submete-se à coleta uma pequena amostra de sangue (5 ml). O sangue coletado é enviado para um serviço de referência, onde é realizado o exame de hispocompatibilidade (HLA), que identifica as características genéticas que podem influenciar no transplante. O serviço é realizado de segunda-feira a sexta-feira.

Esse exame/cadastro é incluído no Registro de Doadores de Medula Óssea (Redome) e fica disponível até que o doador complete 60 anos. Caso seja identificada a compatibilidade com um paciente que necessite de transplante, o doador será chamado para realizar exames clínicos e laboratoriais mais detalhados.

Amigos promovem eventos paralelos para arrecadar fundos para o tratamento

No dia 9 de julho, amigos da família promovem uma festa julina no salão do Bairro Polo a partir das 18h. O objetivo do evento é arrecadar fundos para auxiliar no tratamento da pequena. A comunidade pode contribuir com doações de ingredientes para a produção de cachorro-quente, pipoca e quentão, a fim de amenizar os custos e maximizar o montante da doação. No dia também serão vendido docinhos e batata frita.

A organização reforça a importância da participação da comunidade prestigiando o evento e adquirindo os produtos. Além disso, o valor da copa (bebidas) também será revertido integralmente para o tratamento de Brenda.

No dia será vendido cachorro-quente a R$ 5 reais, pipoca a R$ 2 reais, quentão a R$ 3 reais, docinho a R$ 3 reais, e batata-frita que ainda não teve valor definido pela organização. O evento começará com Festa Junina e em seguida será animada pela dupla J.J

Quem puder colaborar com doações de ingredientes ou valores em dinheiro para a realização da festa pode entrar em contato com o telefone (54) 99221-3438.

Destaques

Últimas

Conteúdo relacionado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui