14.6 C
São Marcos
InícioDestaquePoder Público abre expediente para investigar caso de descarte de animais

Poder Público abre expediente para investigar caso de descarte de animais

Duas carcaças de cães foram deixadas a céu aberto na Rua Natal Benato. Após registro da Patram, MP e prefeitura se mobilizam. Saiba o que dizem Meio Ambiente e Sopran de São Marcos

O caso dos cães mortos e abandonados a céu aberto em meio à área verde foi descoberto por moradores do bairro Santo Antônio, na divisa com o bairro Progresso no domingo (22). Ao Portal SMO, moradora que fazia caminhada pelo local relatou o descaso. A reportagem averiguou a denúncia e registrou o fato na manhã seguinte, informando aos órgãos competentes do município.

Em seguida equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sopran foram até o local, onde foram encontradas duas carcaças de cães em avançado estado de decomposição. Foi realizada inspeção por médica veterinária tentando identificar algum sinal de maus tratos ou possível causa das mortes, não sendo possível identificação. Os animais também foram submetidos ao leitor de microchip, na busca pelos proprietários, sendo que os cães, quando adotados na Sopran contam com estes dispositivos de identificação. Nenhum era chipado pela Sopran.

A Polícia Ambiental de Caxias do Sul esteve na cidade na tarde da segunda-feira para confecção de registro por crime ambiental e a denúncia foi oferecida também ao Ministério Público, que instaurou expediente para investigação. No ambiente da administração municipal, foi aberto procedimento para buscar a identificação e aplicação de sanção aos responsáveis.

Maus tratos e abandono além de crime ambiental

 

“O procedimento correto feito pelo tutor do animal é ensacar e enterrar ou levar até clínica veterinária que tenha convênio com empresa credenciada a fazer esse recolhimento e dando destinação correta, arcando com os custos. Já o animal de rua em situação de abandono a responsabilidade cabe a prefeitura, através da Secretaria de Meio Ambiente que deve dar destinação correta”, informou Carla Scopel, voluntária da Sopran que esteve à frente das denúncias.

Para ela, há de se ter bom senso entre órgãos e comunidade para que o episódio não se repita. “Proteção animal e Meio Ambiente estão intimamente ligados”, finalizou Carla, da Sociedade Protetora dos Animais de São Marcos.

Já o secretário de Meio Ambiente, Fabiano Varela, aponta consequências do descarte irregular para a saúde e orienta sobre ações de descarte organizadas pela pasta.

“Pedimos encarecidamente a população que não faça descarte de resíduos de forma irregular, que além de ser crime passível de punição de acordo com a lei de crimes ambientais, o acúmulo de lixo e entulhos atrai insetos, roedores e animais peçonhentos colocando em risco a saúde pública, além de prejudicar o meio ambiente e provocar mau cheiro”, alerta Varela.

Fabiano destacou as ações realizadas periodicamente, além da coleta de resíduos sólidos urbanos, orgânico e seletivo, como campanhas de coleta de resíduos eletrônicos, coleta de embalagens de agrotóxicos e de pneus.

Destaques

Últimas

Conteúdo relacionado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui