9.6 C
São Marcos
InícioDestaquePlano Diretor: alterações favorecem novas edificações em áreas residenciais e industriais

Plano Diretor: alterações favorecem novas edificações em áreas residenciais e industriais

Aprovado na última semana, lei amplia altura de prédios de 18 para 20 metros, organiza zoneamentos residenciais, comerciais e industriais e incentiva implantação de novas indústrias. Confira opinião de empresário do setor imobiliário de São Marcos

Em Sessão Extraordinária realizada na última quinta-feira, dia 16, os vereadores de São Marcos aprovaram o Projeto de Lei Complementar nº 03/2021, que altera o Plano Diretor no município, datado de 7 de agosto de 2012. Em síntese, o projeto vem adequar a legislação municipal às demais leis, estaduais e federais, além de atender a demandas da sociedade em razão do desenvolvimento do município ao longo dos anos, elencadas através de audiências públicas.

O São Marcos Online ouviu representante do setor imobiliário, que acompanha diariamente as demandas. Paulo Chinelato é engenheiro e construtor e elenca as principais alterações da nova legislação. “Nosso plano diretor anterior era de 2012 e já era bom, não foram feitas mudanças profundas, apenas adequações, se adaptando conforme as modernidades do mundo, da moradia, do comércio, do transporte, do deslocamento das pessoas, isso tudo envolve o Plano Diretor”, explica Chinelato.

Uma das principais modificações, por exemplo, foi na altura dos prédios da cidade que tinham limite máximo de 18 metros e com a alteração passam ao limite máximo de 20 metros, possibilitando melhor aproveitamento. “Se dilui o número de apartamentos, de lojas em mais um andar talvez, ou aumentando a altura dos andares existentes, para que isso se consiga viabilizar novas construções”, destacou o construtor.

Outra mudança relevante diz respeito aos zoneamentos da cidade, prevendo alterações em locais que eram destinados ao comércio, por exemplo, e passam para área residencial ou industrial e vice-versa. Conforme Paulo, isso deve ocorrer de tempos em tempos com o crescimento da cidade. “Há aquele setor da cidade, aquele bairro que tem mais tendência pra ser residencial e lá no Plano Diretor diz que é comercial. Então faz uma readequação”, pontua o empresário.

Paulo ainda destaca que as alterações favorecem o surgimento de novas indústrias e empreendimentos em São Marcos, como por exemplo a diminuição da área exigida para implantação uma empresa, antes de mil m² e que com a nova lei passa a ser de cerca de 600 m². “Agora eles baixaram a metragem dos terrenos, pra criar pequenas indústrias as vezes não precisa ter a venda de mil metros, um terreno de 600 metros tá bom. Já uma grande indústria ou uma média indústria que queira se instalar, aí sim ela vai comprar um hectare ou mais”, salientou.

Para o empresário do ramo imobiliário foram mudanças singelas, mas muito necessárias. O Plano Diretor continua o mesmo e com as mudanças deve prevalecer por pelo menos mais 8 anos, sugere Paulo Chinelato.

Destaques

Últimas

Conteúdo relacionado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui