5.1 C
São Marcos
InícioDestaqueCorpo de idosa fica horas dentro de ambulância aguardando declaração de óbito

Corpo de idosa fica horas dentro de ambulância aguardando declaração de óbito

Familiares reclamam de falta de atendimento digno. Mudanças em protocolos estariam causando atrasos no serviço. ‘Enquanto estava viva, pagando, era bem tratada’

Nesta sexta-feira, dia 18 de junho, a reportagem do Portal SMO foi acionada por familiares de Geni Jose Martins dos Santos, de 87 anos. Eles reclamam de falta de atendimento digno após constatação de óbito da idosa.

Dona Geni vinha sofrendo com problemas de saúde e acabou falecendo em domicílio por volta das 13h30. Conforme Ademir Martins, filho de Geni, a família chegou a acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência-SAMU, que constatou falta de sinais vitais na idosa. Como a regulação do SAMU não permite realizar translado de pessoas já em óbito, foi acionada ambulância da Secretaria Municipal da Saúde que levou o corpo até a frente do Ambulatório Médico do Hospital São João Bosco, em São Marcos, onde aguardou por mais de 3 horas.

Ainda conforme a família, o médico que tratava do caso de Geni, enquanto viva, se negou a assinar o atestado de óbito por mais de uma vez, bem como também o médico plantonista do hospital do município, até que este, decidiu assinar a declaração liberando o corpo para os atos fúnebres. ‘Enquanto estava viva, pagando, era bem tratada’, lamenta Ademir.

Geni foi velada na comunidade Nossa Senhora do Trabalho, no Bairro Progresso e sepultada esta manhã no Cemitério Público de São Bernado, em Campestre da Serra.

De forma extraoficial, a reportagem apurou que mudanças nos protocolos de atendimento estariam causando esse transtorno. Esse seria o segundo caso parecido só neste mês.

Nesta segunda-feira (21), o SMO irá ouvir a Secretária Municipal da Saúde.

Destaques

Últimas

Conteúdo relacionado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui