5.1 C
São Marcos
InícioDestaqueCategoria pede socorro: professores da rede pública municipal protestam durante webinário

Categoria pede socorro: professores da rede pública municipal protestam durante webinário

Durante formação oferecida pela SME de São Marcos, mais da metade dos professores se retiraram da sala e deixaram texto de protesto. Eles reclamam condições de trabalho e valorização salarial e profissional. Confira nota dos professores na íntegra

Nesta quinta-feira a redação do Portal SMO foi procurada por professores da rede pública municipal de São Marcos informando e pedido notoriedade sobre manifesto feito durante um webnário de formação continuada oferecido pela Secretaria Municipal de Educação. Intitulado ‘Árvore’, inicialmente a reunião contou com aproximadamente 200 participantes e conforme informações mais da metade acabou saindo nos minutos iniciais, após texto em forma de protesto ter sido postado no chat.

O material, que pode ser conferido na íntegra abaixo revela a situação atual dos professores são-marquenses, que reivindicam melhores condições e valorização por parte da atual gestão pública. Confira a nota enviada também ao SMO:

Nós professores, realmente somos desprovidos de “vida particular”. Não existe dia e horário, sempre precisamos estar a disposição da Escola! São reuniões pedagógicas, formações continuada, seminários, cursos,… aulas presenciais para preparar, aulas na plataforma para elaborar, trabalhos para corrigir, pareceres para elaborar, … enfim, felizmente, continuamos dando conta da parte que a nós compete. Porém estamos esgotados, estamos oferecendo para nossa profissão muito mais do que a nós compete e muito mais que o nosso organismo suporta. Estamos adoecendo!!! O QUE ESTAMOS RECEBENDO EM TROCA ??? Desvalorização!!! Primeiramente a desvalorização enquanto profissionais. Somos uma das categorias mais importantes da sociedade, pois é por nossas mãos que passam os futuros profissionais das mais diferentes áreas da nossa sociedade, e mesmo assim insistem em denegrir a nossa imagem. Nos retiraram toda e qualquer autoridade em sala de aula. Somos desrespeitados por alunos, pais, … ninguém ouve e dá importância ao nosso conhecer pedagógico sobre os educandos que estão em nossa sala de aula. A qualquer leigo é dado poder, exceto para quem estudou e continua a estudar diariamente. Em segundo, a desvalorização financeira. Essa vem para achatar definitivamente todo e qualquer vestígio de autoestima que tenha restado em nós. Como se não bastasse nosso básico em 2017 estar abaixo do nacional, em 2020 levamos a derradeira rasteira, quando reduziram o percentual de 13,62% para 5% do percentual entre o Nível I para o Nível II. Somos os professores com os salários mais baixos da região! Queremos ser respeitados e valorizados de acordo com a nossa formação acadêmica. Somos cobrados a altura de nossa formação e no momento de sermos valorizados, nossa formação acadêmica foi colocada de lado. Como forma de demonstrar nossa indignação deixaremos de participar desta formação.

Destaques

Últimas

Conteúdo relacionado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui